"HOPE" GANHA PRÉMIO NO FANTASPORTO 2011


De um total de 300 filmes exibidos na 31ª edição do Festival Internacional de Cinema Português cerca de um terço eram de produção portuguesa. O Júri foi constituído pelo realizador Jorge Campos, pelo jornalista Pimenta de França e por Artur Barros.


O Prémio do Cinema Português foi para “Hope”, de Pedro Sena Nunes, dado ser uma “obra em que se premeia a ousadia de uma narrativa arrojada e inovadora que projecta uma poderosa mensagem de esperança num mundo onde reina a incerteza e a perplexidade e onde parece estar posto em causa o equilíbrio entre o homem e a natureza”, isto nas palavras do júri. Entretanto o júri atribuiu a “Bats in Belfry” de João Alves o prémio destinado a um jovem cineasta.


“Hope” retrata o encontro animal entre homem e mulher. A mulher entrega-se a uma existência subtil, graciosa. “A fusão com aquilo que a natureza em si desperta fá-la desdobrar-se em novos mundos, mundos de fome, sobrevivência, lassidão; sublime realidade.”