FANTASPORTO FORUM DAS ARTES

FANTASPORTO FORUM DAS ARTES


A 32ª edição do Festival Internacional de Cinema do Porto decorrerá no Teatro Rivoli entre os próximos dias 20 de Fevereiro e 4 de Março de 2012. Importante será de referir que na 31ª edição do Fantasporto, que decorreu em Fevereiro passado, foi alcançado o número de 47 395 espectadores com bilhete pago, sendo que este número representa 87% de ocupação das salas do Festival, e um total de 75 332 visitantes que participaram em todas as iniciativas paralelas que decorreram no Rivoli e em outros espaços da cidade.


Em 2012, o Festival Internacional de Cinema do Porto admite poder vir a ter um número ainda mais elevado de visitantes e de espectadores, até porque no seio desta crise que vivemos, a cultura tem sido o escape para esquecer o quotidiano, como tem sido notório na maioria dos eventos que se vêm realizando em Portugal, sobretudo nos Festivais de música que se vêm realizando em todo o País.


A 32ª edição do Fantasporto, contará ainda com mais motivos de atração nas mais diversas valências da Cultura, continuando "passo a passo" a transformar-se num autêntico “Fórum das Artes” que vem tornando o festival num evento muito mais ecléctico e logicamente abragente.

Fantasporto cria competição para Escolas de Cinema

Em parceria com muitas entidades, sobretudo Universidades,  que têm cursos na área do audiovisual, o Fantasporto decidiu alargar o conceito dos prémios de Cinema Português que atribui desde a sua última edição. Assim, também,as escolas de cinema (ou entidades com cursos de cinema) vão ter uma oportunidade para participar no Fantasporto 2012 num concurso entre Escolas e que terá como base a produção do final de curso dos seus alunos. Este prémio destina-se à Escola que apresente o melhor conjunto de filmes (de 3 a 5), que não excedam os 15 minutos cada e no limite máximo de uma hora. Estes terão de ser produzidos entre 2011 e 2012. Com esta iniciativa o Fantasporto pretende fomentar a competição entre as escolas de cinema portuguesas e, com isso, contribuir para a melhoraria do cinema feito em Portugal.


O Cinema Português no Fantasporto passa assim a ter uma imagem e um tratamento ainda mais forte com a introdução do Prémio do Melhor Filme, em 2012 só para filmes  inéditos, com selecção de um juri próprio.
 
ANTÓNIO-PEDRO VASCONCELOS Terá HOMENAGEM NO FANTASPORTO 2012

Um realizador que foi capaz de atrair mais de 1 milhão de espectadores às salas de cinema para ver filmes portugueses merece naturalmente uma homenagem no Fantasporto 2012. António-Pedro Vasconcelos é o único realizador que se pode gabar deste feito e o Festival Internacional de Cinema do Porto convidou-o para ser a personalidade ligada ao cinema em Portugal em destaque na edição 32. Porque ele é um cinéfilo e, em tom de brincadeira, porque nos seus filmes lançou belíssimas actrizes. Nada melhor que parafrasear o título do filme de Truffaut – António Pedro Vasconcelos é realmente o “Homem que gosta de Mulheres”.


António-Pedro Vasconcelos nasceu em Leiria em 1939. Cavaleiro da Ordem do Infante D. Henrique começou por querer ser advogado, estudando Direito, mas o convívio com homens do cinema como João César Monteiro ou Alberto Seixas Santos levou-o para a Sétima Arte.

Iniciou-se na crítica de cinema no final dos anos 50, do século XX. Viria a ser chefe de redacção da revista “Cinéfilo” (1973) ou responsável pelo programa “Cine-Clube” da RTP 2 (1976). 

Em 1968 realizou os seus primeiros filmes de publicidade e documentários como “Exposição de Tapeçaria” (1968) e “Fernando Lopes-Graça” (1971), entre outros.
É co-fundador do Centro Português de Cinema (CPC) em 1970, sendo um dos responsáveis pela revitalização do cinema português. Realiza nessa época a sua primeira longa-metragem – “Perdido por Cem” (1973), um filme fortemente influenciado pela “Nouvelle Vague” francesa.
A seguir à Revolução de Abril, faz para a RTP o documentário “Adeus, até ao meu Regresso” (1974) sobre a geração de portugueses que estiveram na Guerra Colonial. A trabalhar como programador televisivo, realiza “Oxalá” (1981) e depois, um dos grandes sucessos da sua carreira. “O Lugar do Morto” (1984), baseado numa história de Mário Zambujal, seria o filme que fez de Ana Zannati uma “sex symbol”.
As dificuldades económicas sentidas nos anos 80 na sociedade portuguesa atrasaram o renascer do cinema nacional. Só em 1992 volta a realizar – é uma série para a RTP – “Aqui d’El-Rei!” – abordando a presença do exército português em Moçambique nos finais do século XIX. Em 1999 António-Pedro Vasconcelos tem mais um sucesso de público com “Jaime”.  Seguem-se “Os Imortais” (2003), “Call Girl” (2007) – o papel de sex symbol é agora de Soraia Chaves e, novamente com a actriz e modelo portuguesa realiza “A Bela e o Paparazo” (2010).
Considerado pela crítica o mais americano dos cineastas portugueses, António-Pedro Vasconcelos aceita com “fair play” o rótulo que até considera um elogio. Adepto incondicional do Benfica, António Pedro Vasconcelos vai fazer uma selecção de filmes seus e “sobe” até ao Porto para mostrar parte da sua carreira e ser distinguido pelo Fantasporto com o Prémio de Carreira.
 
CONCURSO DE CONTOS SCI-FI FANTASPORTO 2012

O Fantasporto dedica o Programa Especial de 2012 à Ficção Científica.
O Festival Internacional de Cinema do Porto solicitou a Rogério Ribeiro a coordenação de um fantástico Concurso de Contos de Ficção Científica, para posterior publicação numa Antologia de Ficção Científica a editar pela Gailivro (Grupo Leya) que terá apresentação na 32º edição do Fantasporto. Os contos deverão ser submetidos em ficheiro electrónico, formato rtf ou word, como anexo de um email enviado para [email protected] . O ficheiro do manuscrito terá formatação A4, espaçamento de linha e meia, fonte Times New Roman, tamanho 12. O manuscrito apenas será identificado, na página de rosto, pelo título do conto e pseudónimo do autor. O corpo do email de submissão incluirá o pseudónimo, o nome verdadeiro, morada e contacto telefónico. O título do email de submissão deverá incluir a referência “Concurso de Contos de Ficção Científica – Fantasporto 2012”. Os contos seleccionados serão incluídos na Antologia de Contos de Ficção Científica – Fantasporto 2012, organizada por Rogério Ribeiro e publicada na colecção 1001 Mundos (Ed. Gailivro). Caberá ao organizador determinar quantos contos a concurso, para além do vencedor, poderão ser publicados; respeitando para isso a ordenação atribuída pelo Júri. A par dos contos a concurso seleccionados, a Antologia conterá também contos de autores convidados, nacionais ou estrangeiros. A data limite de submissão de manuscritos é 14 de Outubro de 2011. Os contos recebidos em data posterior serão automaticamente excluídos. O resultado do Concurso será anunciado até ao fim de Novembro. A Antologia será lançada durante o Fantasporto 2012.


Consulte o regulamento completo em  http://contos-fantas.blogspot.com/.