TÃO MAU QUE É BOM!

TÃO MAU QUE É BOM!


ED WOOD NO FANTASPORTO 2012

 

“Tão mau que é bom” é a frase que define o trabalho de Ed Wood. Considerado o “o pior cineasta de todos os tempos” Edward Davis Wood Jr. vai ter no Fantasporto 2012 uma retrospectiva do seu trabalho. Norte-americano de nascimento, foi produtor, realizador e argumentista de filmes de terror, "love story´s" e ficção científica que se destacavam pela criatividade face aos limitados recursos que possuia para o fazer, tanto a nível técnico como de orçamento. Foi rapidamente que Ed Wood se tornou num cineasta de culto.


Os seus filmes “Glen or Glenda” e “Plan 9 from Outer Space” são indicados como os “piores filmes da história do cinema”, por causa dos seus diálogos idiossincráticos, efeitos especias tão naifes como divertidos e contínuos erros de “racord”.

Ed Wood nasceu em Nova Iorque em 1924. Ainda criança desenvolveu o gosto pelo cinema e começou a fazer filmes amadores. Enquanto trabalhava num cinema juntou alguma memorabilia como posters e fotografias de obras primas como “Frankenstein”, “A Múmia” ou “Drácula”, os seus favoritos.
Depois da Segunda Guerra Mundial foi para Hollywood convencendo o produtor de filmes série B, George Weiss, que era capaz de fazer um filme sobre a mudança de sexo de Christine Jorgensen. Nasceu “Glen Or Glenda” (1953) e criou-se uma lenda!

Uma das partes mais interessantes da vida de Ed Wood é a sua amizade com Bela Lugosi, o actor romeno que imortalizaria conde Drácula. Nos anos 30 Lugosi era a face do mal por causa do famoso vampiro, mas a fama não durou. Primeiro porque Lugosi nunca conseguiu deixar o papel, aparecia várias vezes em público com a capa vestida pela personagem, e depois porque ninguém lhe dava outros papeis que não fosse em filmes de terror. Por essa altura conheceram-se, e ficaram amigos. Bela Lugosi é o cientista de “Glen or Glenda”.


Em 1959 realizou o que seria considerado o pior de todos os filmes que fez: “Plan 9 from Outer Space”. Contava a história de uma invasão alienígena. Os extraterrestres tentam conquistar a terra ressuscitando os mortos.  Mas o que faz de “Plan 9” um filme tão divertido são as falhas de “racord” contínuas, os diálogos bizarros e os artesanais efeitos especiais. Uma curiosidade, Bela Lugosi morreu durante as filmagens. Wood substitui-o por outro actor, o quiroprático da mulher, que até ao fim do filme teve de tapar a cara com a capa que usa no filme.


Actualmente, os filmes de Ed Wood são considerados demasiado divertidos para serem maus. E, de uma coisa não haja dúvidas, Wood criou alguns dos filmes mais bizarros do cinema.
A sua paixão cinéfila inspirou realizadores como Tim Burton que o homenageou. “Ed Wood” de Burton tem Johnny Depp como protagonista e Martin Landau como “Bela Lugosi. Landau ganhou um Oscar da Academia pela interpretação.
Ed Wood é único. Apesar de ficar para sempre conhecido como o pior realizador de todos os tempos, deixa os amantes do cinema fascinados com o seu trabalho.