30 ANOS BLADE RUNNER

30 ANOS BLADE RUNNER


 “...I've seen things you people wouldn't believe. Attack ships on fire off the shoulder of Orion. I watched C-beams glitter in the dark near the Tannhauser gate. All those moments will be lost in time... like tears in rain... Time to die...” - Roy Batty (Rutger Hauer) in Blade Runner


Esta 32ª edição do Festival Internacional de Cinema do Porto emerge sob o signo do futuro. De um Futuro incerto que o cinema e as artes em geral nos têm trazido com uma frequência, dir-se-ia, assustadora. Mas o Fantas foi marcado quase na sua origem pela apresentação em antestreia de um daqueles filmes que não se esquecem. Que marcam. Que transformam o futuro, até do cinema, “Blade Runner”. Encerrando o programa especial dedicado ao Futuro que o Fantasporto este ano organiza entre 20 e 24 de Fevereiro será exibida a versão original deste filme, por muitos considerado o melhor filme da história do cinema.
 
Para que um filme genial se transforme num filme de culto, não basta que seja uma obra prima. É preciso que desencadeie uma paixão intensa e duradoura e esse estado de graça é raro. Mas há filmes que entram no nosso imaginário e marcam definitivamente a memória cinéfila. ”Blade Runner” é um desses raros filmes, um ícone do Fantasporto, símbolo da nossa concepção de cinema e da nossa visão do fantástico e do imaginário.
 
Simbiose perfeita de uma novela extraordinária de Philip K. Dick “Do androids dream of electric sheep?” recriada mais que adaptada para cinema por um cineasta de talento como é Ridley Scott, “Blade Runner” que primeiro foi “Perigo Iminente” depois “Director´s Cut” e agora simplesmente “Blade Runner” é o filme das nossas vidas.
 
Em 2019, um futuro não muito longínquo, a humanidade está à beira do fim. Os andróides, ou replicantes modelo Nexus 6, são quase tão humanos como os humanos, demasiado humanos mesmo. Quatro deles fugiram ao controlo e vagueiam pela Terra, misturados nas caóticas metrópoles futuristas. Um detective privado - um caçador de robots – é contratado para os destruir.
 
O futuro que Dick nos promete não é nada radioso mas a visualização cenográfica de Scott é fabulosa. Douglas Trumbull recria uma Los Angeles futurista e decadente, mas cheia de encanto, numa antevisão dos desafios que se colocam à arquitectura das metrópoles nos séculos que se avizinham. Ao som de Vangelis, Harrison Ford, Sean Young, Rutger Hauer e Daryl Hannah, recriam este western policial de ficção científica, filosófico e pessimista. Uma obra prima para a eternidade, obviamente imperdível em ecrã gigante no Rivoli…no Fantas…em 2012!


  • 19.12.14
    SO CINEMA PORTUGUÊS


    FERNANDO VENDRELL RECEBE PRÉMIO DE CARREIRA DO FANTASPORTO Como sempre, o cinema português está representado no FANTAS, desta vez, com cerca de 60 filmes .

  • 19.12.14
    TODOS OS FILMES SELECCIONADOS


    A cidade do Porto, , capital do Norte de Portugal, debruçada sobre o Rio Douro e este ano considerada de novo o “Melhor Destino Turístico da Europa”, recebe há 35 anos um dos festivais de cinema mais prestigiados a nível Europeu, senão Mundial.

  • 17.12.14
    ORIENT EXPRESS E MUITO MAIS CINEMA


    O MUNDO DO CINEMA PARA VER EM PRIMEIRA MÃO MAIS 17 FILMES INÉDITOS NUM FANTAS INVULGAR...